Anunciante
The Umbrella Academy, promete viagem à mundo imagiário

Baseada em uma revista em quadrinhos, série foge completamente do convencional

Anunciante

Ler um bom livro, assistir a um bom filme e, consequentemente, assistir a uma boa série, nos transporta para mundos imaginários que não teríamos a possibilidade de conhecer. 
A viagem torna-se muito mais interessante quando este mundo foge completamente do que conhecemos, nos apresentando não somente um drama, mas universos completamente novos, as vezes sombrios, as vezes cheio de esperança.
Muitos são os exemplos bem-sucedidos no cinema com as famosas trilogias: O Senhor dos Anéis ou Star Wars; na TV com séries como Altered Carbon, 3% e The Handmaid's Tale.
Esse fascínio em conhecer um novo mundo não poderia deixar de existir ao assistir a estreia do mês da Netflix: The Umbrella Academy. A série baseada em uma revista em quadrinhos criada por Gerard Way e o quadrinista brasileiro, Gabriel Bá, é publicada pela Dark Horse Comics. Ela nos remete a um mundo sutilmente diferente do que vivemos. Se prestar atenção verá as sutilezas no comportamento, objetos e costumes dos personagens. Os mais jovens, certamente, sentirão falta de algo muito comum em nosso mundo atual e que acreditam não serem capazes de sobreviver sem.
Vamos acompanhar neste novo mundo o nascimento de 43 crianças em condições muito especiais, das quais sete são adotadas por Sir Reginald Hargreeves, um misterioso e excêntrico milionário, interpretado por Colm Feore (House of Cards, 24 Horas) sempre auxiliado por seu fiel e perspicaz mordomo o chimpanzé Pogo. Sir Reginald demonstrando muito menos do que aparenta saber, educa e treina as sete crianças que demonstram, cada uma, um dom diferente, para enfrentarem um perigo iminente que ninguém sabe exatamente qual é. Consequentemente, esta criação alienada causa em seus filhos adotivos, problemas que precisam ser resolvidos antes que estes possam enfrentar qualquer outra situação ou perigo.

VIAGEM NO TEMPO
Com claras referências a obras consagradas como: De volta para o futuro, X-Men em especial a Jean Grey, Akira e Looper Assassino do Futuro. A trama muito bem trabalhada, ainda que brinque com temas complexos que raramente dão bom resultado, como a viagem temporal, nos deixa acompanhar com fascínio a jornada destes personagens cativantes fazendo-nos ora torcer, ora sorrir com suas atitudes e decisões. O número cinco tem momentos impagáveis, assim como seus inimigos declarados, Cha-Cha e Hazel, os dois assassinos que buscam por Número 5 através do tempo. O elenco está muito bem, principalmente Ellen Page (X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido, Linha Mortal) como Vanya Hargreeves ou Número 7 já seu irmão Klaus interpretado por Robert Sheehan (Fortitude, Geostorm - Ameaça Global) merece atenção especial, como o “doidinho” da família. Falar sobre a trama além daquilo que já se conhece, estragaria o prazer de acompanhar os dez episódios que a série tem, descobrindo etapa por etapa o dom que cada irmão tem, e seu destino. 
A trilha sonora é um prazer a parte, principalmente para aqueles que reconhecem o bom som dos clássicos que incluem: The Doors, Queen, Simon & Garfunkel e The Turtles. - Será que essa nova geração conhece?

CUMPRINDO SEU PAPEL
Enfim The Umbrella Academy, cumpre o que promete, uma ótima série, com dez episódios, ótimos! Prazerosa e divertida para se assistir, com ação e humor na medida certa. Mas, que ao mesmo tempo nos faz questionar coisas como família, lealdade e principalmente esta urgência das coisas que temos ultimamente, onde tudo precisa ser para ontem e não há tempo para aqueles que amamos mais, como sempre estivéssemos na iminência de algo que não podemos controlar.
Comercialmente The Umbrella Academy, é concorrente direta da estreante Doom Patrol, baseada em personagens da DC e que em breve terá sua estreia aqui em nosso site.
The Umbrella Academy, está disponível na grade da Netflix em streaming. Espero que apreciem e se divirtam!

 


Anunciante
O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.