VARIEDADES
Anunciante
ECONOMIA X CORONAVÍRUS
E DAÍ?: REABERTURA DO COMÉRCIO TEM AGLOMERAÇÃO SEM FISCALIZAÇÃO

População 'invade' Calçadão no primeiro dia de retomada econômica e Prefeitura não faz nada

Anunciante

Diz a máxima que “uma imagem vale mais do que mil palavras”. Em muitos casos, na verdade, ela conta histórias inteiras ou até mesmo faze prognósticos de que determinadas ações, quando não executadas da forma como se deve ou são praticadas em meio ao descompromisso, à desobediência e desleixo, não apresentarão o resultado esperado ou minimamente desejado.

Um exemplo disso foi a reabertura do comércio nesta segunda-feira (01), em Araçatuba. Por mais que lojas, restaurantes e afins tenham permanecido abertos por um curto período de quatro horas, o que se viu no Calçadão da rua Marechal Deodoro é, no mínimo, preocupante.

Um verdadeiro amontoado de pessoas, tudo bem que a maioria delas usando suas máscaras de proteção, foge ao entendimento de que tal reabertura se daria mediante o cumprimento de uma série de regras para evitar a transmissão do novo coronavírus, a Covid-19, doença que só faz crescer em Araçatuba, com 151 doentes confirmados e seis mortes.

Mas a culpa pelo que ocorreu neste primeiro dia de reabertura comercial não é totalmente do povo que foi às ruas. Os principais culpados são os gestores municipais. Precisamente, a Prefeitura, com sua tropa de servidores apadrinhados, nomeados em órgãos de controle que não saiu às ruas para impor ordem ao desrespeito às regras traçadas pelo prefeito Dilador Borges (PSDB) para a tão falada retomada da economia local.

Guarda Municipal não se fez presente em contingente suficiente para conter as aglomerações de pessoas diante das lojas. Fiscais sanitários e até mesmo de posturas sequer fizeram plantões para averiguar como a coisa se daria neste primeiro dia de reabertura comercial. A impressão é de que uma verdadeira “boiada faminta” foi solta em uma pastagem verdinha, suculenta, pronta para ser devorada.

Em miúdos, a forma como as medidas para retomada da economia se deram na cidade nesta segunda-feira foge aos critérios traçados por qualquer especialista mais consciente. Hoje, foi dada a largada para uma corrida cujos resultados só começarão a ser vistos daqui alguns dias: os das buscas por respiradores e leitos nos serviços públicos de saúde da cidade. Oremos para que a Santa Casa tenha condições de suprir necessidades futuras que, neste momento, estão sendo praticadas de maneira apressada e inconsciente por muitas pessoas. Em especial, pelos que estão no comando da cidade.


Anunciante
O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.