POLÍTICA
Anunciante
Em 2 anos, contratos de R$ 23,7 milhões com empresas ligadas a aliado

Dados constam em portar da transparência da Prefeitura e reforçam elo entre Dilador e Chinelo

Anunciante

Passados pouco mais de dois anos da administração do prefeito Dilador Borges (PSDB) e de sua vice Edna Flor (PPS), uma consulta no portal da transparência da Prefeitura de Araçatuba mostra que, desde o início de 2017, quando assumiu o comando da cidade, o tucano gastou e ainda vai gastar com empresas e um instituto comandados por pessoas ligadas a um de seus aliados políticos no pleito de 2016 quantia superior a R$ 23,7 milhões.

O aliado político em questão é o coordenador regional e comandante local do PSB, José Avelino Pereira, o Chinelo. Ele não aparece à frente de nenhuma empresa ou instituto. Tais funções ficam e a cargo de pessoas de seu convívio íntimo ou que tenham e já tiveram alguma relação direta com o Sindicato dos Metalúrgicos de Itatiba, onde o pessebista atua como diretor financeiro tem o filho, Igor Tiago Pereira, no posto de presidente.

NAS ESCOLAS

Desde o início da gestão de Dilador e Edna Flor, o caso mais emblemático foi a contratação da empresa Bolívia comércio de Materiais de Limpeza Ltda. Contrata no início de 2017, em caráter emergencial, para fazer a limpeza de escolas da rede municipal de ensino ao custo de R$ 3.029.400,00 por um período de seis meses.

Foi a primeira negociação da Prefeitura de Araçatuba que escancarou o vínculo político entre uma prestadora de serviços, Dilador e Chinelo. Relação que já vinha sendo praticada desde dezembro de 2013 com a administração municipal, quando a Bolívia firmou o primeiro compromisso com a Prefeitura, ainda durante a gestão do então prefeito Cido Sério (PRB). Entre dezembro daquele ano e o mesmo mês de 2016, a administração municipal teve uma despesa com a empresa da ordem de R$ 2,7 milhões. Números contidos nos contratos apresentados pelo governo municipal na internet.

NO PAÇO MUNICIPAL

A primeira contratação da Bolívia Comércio de Materiais de Limpeza pela Prefeitura de Araçatuba, ainda no governo Cido Sério, se deu para a prestação de serviços no Paço Municipal, rodoviária e outras repartições do Executivo. Dilador prosseguiu com a contratação, por meio de aditamentos, até dezembro de 2018, o que gerou um gasto na casa dos R$ 2,1 milhões.

Após dar andamento à contratação da Bolívia para fazer a limpeza de Prefeitura, Rodoviária e demais prédios públicos, e contratar a mesma empresa para fazer a higienização de escolas ao custo de R$ 3 milhões, a Prefeitura avançou com despesa ainda maior rumo a Chinelo e seu grupo de aliados que, na prática, assinam como responsáveis pelos contratos firmados com o município.

NA ASSISTÊNCIA SOCIAL

A terceira grande despesa da administração de Dilador Borges e Edna Flor com entidade comandada por pessoas do convívio direto com Chinelo se deu no início de 2018. Na ocasião, o governo municipal contratou o IVVH (Instituto de Valorização à Vida Humana) para fazer a gestão de serviços de Assistência Social.

Por um contrato de dez meses, a Prefeitura firmou o compromisso de pagar R$ 8.082.094,24. Parceria que foi renovada em dezembro, para mais um ano de prestação de serviços no mesmo segmento, só que com despesa maior: R$ 8.898.636,13. Valor que pode sofrer acréscimo até o final do período de atuação do instituto.

Vale observar que o IVVH, entre todas as demais entidades do terceiro setor que prestam serviços de Assistência Social Brasil afora, foi o único a apresentar proposta em chamada pública realizada pela Prefeitura.

O IVVH começou a prestar serviços à Prefeitura de Araçatuba tendo como presidente Ahmad Nazih Kamar, advogado de Chinelo. Ele deixou o posto no ano passado e em seu lugar entrou Paulo Sérgio Moreira, que se apresenta na rede social Facebook como funcionário do Sindicato dos Metalúrgicos de Itatiba e Região, onde o coordenador regional do PSB controla as finanças.

NOS PRÉDIOS PÚBLICOS

Ainda no mês de dezembro de 2018, o governo de Dilador Borges e Edna Flor deu mais uma cartada na formalização de parceria com mais uma empresa que tem ligações diretas com Chinelo. Para substituir a Bolívia, na limpeza da Prefeitura e prédios públicos, a administração municipal contratou a SEN Prestação de Serviços Ltda., ao custo de R$ 1.525.000,00.

A empresa em questão foi criada em 19 de maio de 2010 com o nome de Pereira & Lima Cobranças Ltda. Na ocasião, tinha como sede endereço um imóvel localizado na rua São Paulo, em Clementina. E os donos eram Igor Tiago Pereira e Carlos Adriano de Lima. O primeiro, filho de Chinelo e sócio majoritário. O segundo, braço direito do líder do PSB e ex-vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Itatiba e Região.

Conforme consulta feita à Jucesp em 15 de fevereiro deste ano, em julho de 2017 a empresa de cobranças teve o nome alterado para SEN Prestação de Serviços de Limpeza Ltda. Em junho de 2018, a nomenclatura voltou a sofrer alterações, sendo eliminado apenas o termo “de Limpeza”.

As alterações na composição da empresa ainda mostram que, em julho de 2017, Carlos Adriano de Lima, que era vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Itatiba e Região, saiu da sociedade. Até 26 de dezembro de 2018, quando faleceu dormindo, Adrianão, como era chamado, era o principal assessor de Chinelo nas questões sindicais, empresariais e até pessoais.

No lugar de Carlos Adriano de Lima, conforme a modificação de 2017, entrou Emersom Cardoso, que é genro de Chinelo, casado com Renata Custódio Pereira Cardoso, que vem a ser a presidente do Sindicato dos Empregados Domésticos de Araçatuba e Região.

Em julho de 2018, Igor Tiago Pereira, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Itatiba e Região, deixou seu posto na SEN Prestações de Serviços Ltda. Em seu lugar, entrou Tamires Gomes Alves, que também é do convívio íntimo de Chinelo.


Anunciante
O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.