ECONOMIA
Anunciante
AGRONEGÓCIO
Melhorias e manutenções movimentam recinto de exposições de Araçatuba

Infraestrutura do parque passa pelos últimos ajustes antes da 60ª edição da Expô

Anunciante

Pincel, tinta, vassoura, rastelo, muita disposição e trabalho duro. É intensa a movimentação no recinto de exposições Clibas de Almeida Prado, em Araçatuba. Nem poderia ser diferente, afinal de contas, no dia 5 de julho começa a maior feira de agronegócio e de entretenimento do Noroeste Paulista, a Expô Araçatuba, que neste ano chega a sua 60ª edição. 
Expositores, empresas de montagem de estandes e fornecedores de produtos e serviços trabalham em ritmo acelerado para que tudo esteja pronto e em perfeito funcionamento durante os 10 dias da feira.
Para o presidente do SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste), Fábio Brancato, tudo deve ficar pronto e preparado para receber o público e os mais de 1.100 animais (sendo pelo menos 600 bovinos, 300 ovinos e 200 equinos), reunidos nas diversas atividades previstas, que pertencem a cerca de 230 criadores (12 de bovinos, 15 de ovinos e mais de 200 de equinos – somados os competidores das provas equestres), de 13 raças (6 bovinas, 5 ovinas e 2 equestres). 
"Nesta edição, o Agro SIRAN (parte rural da Expô) inclui diversas atividades, como a Feira Genética (exposição de animais das fazendas participantes, para amostra e comercialização), leilões, julgamentos, provas, cursos e palestras", ressalta Brancato.
PAVILHÕES
Os nove pavilhões que serão ocupados durante a feira estão recebendo nova pintura e sendo preparados para receber os animais: 4 (Seg Brahman e Brahman Vitória); 12 (Ônix e Zeus); 13 (Fazenda Santa Rita – Raça Araguaia, Strang e Fazenda São Lucas); 14 (indefinido o criatório); 15 (indefinido o criatório); 16 (Chin Chinelo Senepol); 18 e 19 (com diversos criatórios equinos); e o pavilhão de ovinos, com 15 criatórios. 
Além disso, os banheiros e as demais estruturas do parque também estão passando por manutenção e limpeza, como troca de lâmpadas e serviço de jardinagem.
HISTÓRIA
"Temos que lembrar sempre de que se trata do maior evento de agronegócio do Noroeste Paulista. E que ele destaca a vocação regional para a agricultura e a pecuária. Por isso, a cidade e a região se reconhecem e precisam valorizar cada vez mais a Expô e o Agro SIRAN", diz Brancato. 
Para o presidente do SIRAN, a edição deste ano é um resgate da história de Araçatuba. 
"Nós queremos mostrar para a nova geração de araçatubenses que a cidade tem uma belíssima história, que passe pela Expô. As pessoas precisam saber qual foi a evolução da festa e dos setores que ela movimenta. Para isso, nós vamos ter um painel mostrando ano a ano os acontecimentos marcantes no decorrer deste período", completa.
"Nós tivemos o maior pecuarista do país, a primeira exposição já com comercialização, e hoje, são 60 anos de exportação dessa genética. Então, nós temos que mostrar a história, assim como a importância da Capital do Boi Gordo, a importância da exposição como vitrine, a importância do sindicato nesse sistema. Tudo isso será contato no Memorial do Fazendeiro, nas ruas do recinto, com homenagens aos personagens que dão nomes a elas, e um painel com uma linha do tempo do SIRAN e da Expô. Vai ser uma festa incrível", conclui Brancato. (Com informações da assessoria de imprensa do Siran).

 


Anunciante
O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.