CIDADES
Anunciante
DESCANSO CUSTOSO
Morrer está 7,3% mais caro em Araçatuba após reajustes da Prefeitura

Correção atinge todos os serviços funerários públicos; familiares de mortos só não pagam transporte

Anunciante

Morrer, em Araçatuba, está 7,30% mais caro. Pelo menos para quem depende dos serviços funerários oferecidos pela Prefeitura, que no último dia 18, publicou no Diário Oficial decreto assinado pelo prefeito Dilador Borges (PSDB) estabelecendo o reajuste, que, segundo a administração municipal, não era feito desde agosto de 2016.

De acordo com a Secretaria de Fazenda da Prefeitura, os valores reajustados são referentes a taxas cobradas para os serviços de sepultamento; exumação de cadáveres; retiradas de ossadas; concessões de uso de espaços nos cemitérios por metros quadrados; construção de túmulos; aluguel da capela funerária municipal e a comercialização de caixões.

Ainda conforme a administração municipal, o aluguel da funerária municipal para a realização de velórios, tem preços diferenciados que dependem de onde os caixões para sepultamento dos mortos são comprados. Se eles forem adquiridos da Prefeitura, alugar o espaço custa R$ 110,47. Agora, se os familiares dos falecidos adquirirem urnas em outros locais, o preço sobe para R$ 220,82.

Sobre o sepultamento, a Prefeitura de Araçatuba ainda pratica três tipos de preços. Para caixões enterrados diretamente na terra, a taxa cobrada é de R$ 58,14. Quando são feitos em carneiras simples, sobe para R$ 66,14. E em carneiras duplas ou jazigos, R$ 118,27.

A única coisa que os mortos do município não geram despesas a seus familiares, para terem o chamado “descanso eterno”, é com o transporte da funerária municipal até um dos cemitérios mantidos pela administração municipal. No caso, o Recanto de Paz, no bairro Rosele, e o Saudade, localizado na Vila Estádio.


Anunciante
O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.