OPINIÃO
Anunciante
EDITORIAL
Prefeito tem, sim, o direito de comprar carro novo para locomoção

Dilador Borges, gestor de Araçatuba, foi alvo de críticas em redes sociais por gasto de R$ 120 mil

Anunciante

A compra de um carro novo para uso do prefeito de Araçatuba, Dilador Borges (PSDB), causou, recentemente, verdadeiro furor nas redes sociais por conta do valor investido. Foram gastos pouco mais de R$ 120 mil na compra de um Ford Fusion cheio de tecnologia e penduricalhos que, vale ressaltar, entra para a lista de patrimônio municipal e não para a frota pessoal do ilustre alcaide.

O site 018 News chega à rede mundial de computadores com uma opinião contrária sobre muito que fora falado a respeito da compra do bendito – ou maldito, para quem queira – carro de luxo. Principalmente, por entender que o valor gasto pelo município em tal aquisição não resolveria, quase nada, os problemas da cidade que tanto incomodam a população.

Todo chefe de Executivo tem o direito de ter um veículo bom para sua locomoção, que lhe ofereça conforto. Afinal, ele foi escolhido pela maioria da população para governar a cidade. E estar à frente de uma gestão municipal não significa ficar trancado dentro de um gabinete ou circulando pela cidade dentro de um carrinho popular dos mais baratos. É preciso, sim, ter algo que sirva para transportar o prefeito de uma cidade a outra, para percorrer o município que administra, para se deslocar até a capital do Estado e clamar por benefícios ao governador.

Não, não se trata esta leitura de uma defesa do gasto feito pela atual administração com a compra do Ford Fusion. Nem de puxa-saquismo a Dilador Borges, até porque, por mais que tem feito algumas coisas por Araçatuba, ele próprio sabe que ainda deve muito do que prometeu durante o período eleitoral.

Defender a compra do novo carro, ou simplesmente não optar por ‘satanizar’ a referida compra é um exercício democrático que qualquer cidadão tem o direito de fazer. Não sejamos demagógicos. Até porque, qualquer um que lá chegar vai querer ter um pouco de conforto para poder aguentar o tranco de governar uma cidade que a cada dia enfrenta um novo problema.

A demonstração de que o poder encanta e cega os olhos vem da própria vice de Dilador Borges. Quem se lembra de como agia a advogada dos direitos humanos Edna Flor (PPS) enquanto vereadora? E das benesses que ela arrastou para si – ou ao menos tentou – enquanto ocupante da segunda cadeira na hierarquia da gestão municipal.

Já se esqueceram da tentativa de equiparação dos salários de Edna Flor aos vencimentos dos secretários de governo? Sim, foi uma proposta da Mesa Diretora da Câmara, pedida pelo chefe do Executivo, que deu o que falar pela cidade.

O reajuste salarial de Edna Flor não foi efetivado. Mas tal qual Dilador com a compra de seu carro novo, ela tem no governo antigos aliados dos tempos de vereança exercendo cargos em secretarias importantes, como Assistência Social e Educação.

Por este simples exemplo, ‘demonizar’ o Ford Fusion que muita gente gostaria de ter a chance de fazer uso é insuflar um jogo político já de olho no pleito de 2020. Para quem não votou em Dilador nas eleições de 2016, criticar a compra do carro é até pertinente, pois se trata de uma uma questão de oposição.

Agora, ver gente que dois anos atrás empunhava bandeira do tucano pelas ruas da cidade, ou distribuía santinhos e pedia votos em favor de sua eleição, esperneando contra a compra do referido carro, é levar o cidadão de mente lúcida a separar, pelo menos neste caso, muito bem o joio do trigo.

Até porque, muitos que descem a lenha no alcaide nas redes sociais amargam o rancor de tê-lo apoiado e até hoje não ter sido contemplado com algum cargo comissionado. Ou alguma coisa querem em troca para parar ou fazer vistas grossas aos feitos ou ‘lambanças’ do governo municipal.

Por fim, para que os desavisados de plantão fiquem à vontade para fazer as leituras que bem quiserem, os integrantes do 018 News não votaram em Dilador nas eleições de 2016 e, desde então, até processos vem enfrentando por parte do alcaide ou de seus aliados. Como tem acontecido com populares que recentemente expuseram seus problemas judiciais para com o tucano nas redes sociais.

O posicionamento do 018 News sobre a compra do Ford Fusion é apenas um exercício de lucidez desprovido de rancor, o que também não significa que Dilador Borges não mereça esse tipo de leitura por seus adversários. Pensamos apenas que o carro é uma aquisição necessária, como tantas outras feitas por outros gestores em Araçatuba e tantas outras cidades do País. É o tipo de discussão que não vale a pena demandar energia boa contra algo que, mesmo ruim, não será mudado e, muito menos, sairá da esfera do barulho.


Anunciante
O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.