ECONOMIA
Anunciante
ANTIGO TERMINAL DE GRÃOS
Prefeitura vai contratar empresa para estudos sobre Parque Tecnológico

Município recebe propostas em licitação que prevê gasto de até R$ 220,7 para viabilizar projeto

Anunciante

A Prefeitura de Araçatuba recebe na próxima sexta-feira (1º) propostas de empresas interessadas em participar de licitação, na modalidade Tomada de Preços, para elaboração de estudo de viabilidade econômica e financeira, além de planos de negócio, comunicação e marketing, destinados à implantação futura de um Parque Tecnológico nos galpões do antigo terminal de grãos do município, localizado entre a avenida Mário Covas e rua Rangel Pestana.

Pelo estudo, a administração municipal estima um gasto de R$ 220.770,00. O parque, se o local previsto demostrar viabilidade, deverá abrigar empresas de base tecnológica dos mais variados segmentos. O espaço pertence ao governo do Estado de São Paulo e, segundo a administração municipal, está em processo de doação definitiva ao município.

“O convênio, para o qual já até havia sido feito aditamento, foi perdido em 2015 e recuperamos em 2017. Fomos a São Paulo e articulamos esse processo na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, à época com o governador Geraldo Alckmin e o subsecretário Marcelo Strama, e fizemos o aditamento do processo do parque tecnológico. Com isso, nós conseguimos fazer a licitação”, diz o prefeito Dilador Borges (PSDB), em nota distribuída à imprensa nesta segunda-feira.

Em 5 de julho de 2018, o Estado fez a cessão de uso da área ao município. A Prefeitura aposta nos estudos para os quais está contratando empresa especializada, para que o parque tecnológico seja viabilizado. A expectativa é de que, em seis meses, a administração municipal relatório e planilha técnica de custos para colocar em prática o empreendimento.

O resultado a ser apresentado pela empresa deverá dar à administração municipal fomentos para fazer com que Araçatuba finalize seu credenciamento à Rede Paulista de Parques Tecnológicos. Com isso, a intenção do Executivo é ter acesso a recursos para as obras e reformas para que o espaço seja utilizado na geração de novas tecnologias.

O antigo Terminal de Grãos do município, hoje administrado pela CATI (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral), tem uma área de 6,5 mil metros quadrados.


Anunciante
O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.