Anunciante
Em meio à música, uma leitura sobre o momento político que vivemos

Marcio Kadá expõe suas reflexões sobre o período e as mudanças vivenciadas pelos brasileiros

Anunciante

Boas novas e ótimas vidas musicais a Todos. 
O mês de maio, das noivas, dos taurinos, das Mães, inicia e seus ventos fazem divagar entre o ácido e o alcalino. Procurarei ser o mais neutro (não em cima do muro), na manifestação dos pensamentos e opinião. No estilo morde e assopra, primeiro vamos filosofar sobre os desmandos, para após conversarmos sobre música.

Venho há alguns anos tendo um sentimento de incômodo em relação a diversas situações, que por mais óbvias que possam parecer, trazem resoluções absurdas, desnecessárias, impensadas com propósitos incoerentes e fúteis. Acredito que toda e qualquer transformação, mudanças e períodos transitórios gerem uma série de modificações e adequações difíceis, necessárias de adaptação, compreensão e apoio, contudo, não observo na prática política nada tão palpável a ponto de motivar os ânimos gerais de uma nação.

Temos uma Constituição ultrapassada e um grupo de autoridades públicas políticas vitalícias desinteressadas em realmente colocar as ordens devidas nos seus salários, privilégios, benefícios, confortos, aposentadorias, dentre tantos abusos de direitos, durante todos esses anos de democracia.

Em 30 anos, o País teve em sua história política as mais deploráveis conduções administrativas e condutas. No decorrer desse tempo de eleições diretas, tivemos 2 impeachments na presidência, 2 ex-presidentes presos e um dos sistemas mais corruptos do planeta, com impostos altíssimos, onde sobra dinheiro desviado e sempre falta para o que realmente é importante e necessário para um mínimo de dignidade na vida dos comuns.

Como reconhecer Justiça e leis onde a corte máxima do sistema jurídico é o maior exemplo de injustiças e falcatruas em defesa de seus indicadores e parceiros. É inadmissível acatar que enquanto tantos profissionais que em suas áreas de atuação voltadas aos cuidados, formação e desenvolvimento do ser humano sejam tão desvalorizados quando comparados a outras atividades importantes, mas com responsabilidades menos severas, que recebem elevados e significativos valores salariais, com garantias de comodidades e segurança, abusivas à paciência e conformação de qualquer ser pensante.

Por outro lado, temos nossa parcela como civis. Até que ponto cumprimos e não participamos ou aprovamos, ficando na zona de conforto da reclamação ou do não tô nem aí, permitindo que os 3 poderes façam o que bem quiserem com seus vassalos e serviçais. Não é uma crítica a esse ou outros governos, é um panorama da história política do Brasil a partir do momento que passei a exercer meu direito de cidadania e manifestação pelo voto direto.

Espero, sinceramente, que o exemplo seja dado e cada pessoa se responsabilize por seus atos de intenção e desejos. A solução não está somente nas mãos, interesses e vontade de 1 presidente, 11 togados, 22 ministros, 27 governadores, 81 senadores, 513 deputados federais, e deputados estaduais, prefeitos, vereadores... está em todos nós!!! Todos os deveres, direitos, leis, economia, condições trabalhistas, previdenciárias, saúde, segurança, educação, cultura, meio ambiente, turismo, comércio, indústria, minas e energia e demais setores devem ser adequados às proporções devidas para que com Justiça e transparência sejamos exemplos de moral, cada qual em suas atitudes e responsabilidades.

O processo é longo, demorado e os valores devem ser dados e propagados para que iniciemos o resgate e a formação de novas índoles e caracteres. A lei do Gérson, de levar vantagem em tudo, a esperteza da malandragem brasileira e as influências do poder devem ser convertidos em respeito aos preceitos principais dos contextos que regem a Vida.

Que nossas qualidades enquanto seres humanos em desenvolvimento prevaleçam frente aos destemperos que estamos tendo que ingerir há tempos. Sejamos fiscais de nossos próprios atos e saibamos solicitar das lideranças suas responsabilidades, por termos nossos direitos adquiridos, mas também nossos deveres cumpridos.

Sem apologias ou críticas, destras ou canhotas, apenas um alerta para nossa condição participativa perante ao todo chamado Brasil. Esse é um País que vai pra frente? Que assim seja, Amém!!!

De volta à nossa verdadeira intenção, a Música, e para amenizar essa turbulenta fase e acalmar nossos anseios, faço uma singela homenagem aos 20 anos de lançamento do 1º CD da banda Fábrica da Arte, da qual com muito orgulho fui integrante e sócio fundador, junto a alguns queridos e bons amigos/irmãos antigos de vida.

Na indicação de música instrumental, belíssimos trabalhos distintos e homogêneos: Sul Bahia Guig e Mozart Heroes transformam as possibilidades musicais, tanto pelo formato dos grupos, quanto pelas releituras elaboradas. Sensacional. Na sequência, uma mostra de MPB alternativa da Família Borges e seus sonhos que nunca envelhecem, a poesia campeira da boca livre de Claudio Nucci, as cantigas da cantoria poética nordestina de Vital Farias, a argentina latinidade fadista de Mercedes Sosa e sua voz de magnitude 10.

As sugestões do Rock remetem às clássicas históricas bandas Deep Purple, Led Zepellin, Metallica e Rush e suas intensas baladas melódicas para levitar e reabastecer os sonhos. Em conclusão ao post, o vídeo do Crash Test Dummies e as Agendas com a programação completa dos SESI Araçatuba e Birigui. Respeite, questione, corrija, realize e principalmente, Divirta-se !!!

"Canto pra fazer tocar uma saudade, sonho pra poder dormir da realidade, penso para exercer a consciência... O amor é difícil definir!!!" (Márcio Kadá)  

 

 

https://youtu.be/q4X58_itvfs 

Homenagem: Fábrica da Arte 
A banda Fábrica da Arte foi criada em 1997 com a proposta de registrar e divulgar a música autoral, valorizar a poesia, o conteúdo das mensagens nas letras e os arranjos das melodias nas canções, preservando a essência e o estilo da MPB, com roupagem regional contemporânea de personalidade e autenticidade. Durante o trajeto de 12 anos, a Fábrica da Arte teve 4 formações, com Márcio Kadá, Paulinho Belúcio, Osvaldo Martins, Pedro Guinle, Pepa, Rico Belúcio, Querô, Val Carvalho e a participação especialíssima de muitos amigos artistas colaboradores e talentosos. Lançou 3 CDS nesse período: Fábrica da Arte (1999), Matinal (2003), e O Tempo e a Estrada (2007). A festa de lançamento do 1º CD Fábrica da Arte em 1999 na Cervejaria Avenida com realização do SESC foi uma noite memorável por tantos momentos de emoção e sentimentos vividos durante a celebração. Foi a concretização do sonho, da vitória alcançada. O público maravilhoso, vindo de diversas cidades e estados do país, lotou a Cervejaria. A participação de convidados, artistas de outros segmentos, abrilhantou ainda mais o evento, dando literalmente, a conotação de Fábrica da Arte. Foi o start da carreira profissional. Esse show comemorou 20 anos no dia 17 de abril passado. A partir desse marco, a Fábrica da Arte percorreu muitas estradas com apresentações mágicas de cumplicidade com o público. Foram shows em Festivais de Música e Teatro, SESC, SESI, Projetos Culturais, Lançamentos do 2º e 3º Cds, primeira Virada Cultural Paulista em Araçatuba, projeto do governo do estado de SP: Cena Musical Independente, Programas Televisivos, Rádios, Revistas e Jornais. Linda história de bonitos shows, curtição e amizade. Em 2009 optamos por tirar um descanso e continuamos em férias até hoje.

https://youtu.be/Hv4T0EjNuAg 
https://www.vagalume.com.br/fabrica-da-arte/ 


           Canções, Compositores, Cantores e Bandas.
 

1.  Instrumental - SUL BAHIA GUI

Guig é uma gíria musical que significa show, apresentação. O quarteto Sul Bahia Guig, de Caravelas/BA, elabora uma sonoridade rebuscada, que passeia pelo jazz, soul, blues e total swingueira na formação de 2 sax altos –David Felipe e Wilton Ferreira, 1 barítono – Samuel Paixão e 1 batera – Henrique Marques. Agradeço a postagem do Amigo Klinger Teodoro, que possibilitou a mim conhecer esses 4 fantásticos.

https://www.facebook.com/higosami/videos/2365218526864241/UzpfSTEwMDAzNDcwODg5NDUwNToxMzA3NTM5MzE0MjQ5MDM/?epa=SEARCH_BOX 

https://youtu.be/c6nEj9F-R3g 
 

1.2. MOZART HEROES

Symphony No. 40 (Mozart)  /  Enter Sandman (Metallica) 
https://youtu.be/UBfsS1EGyWc 

 

2. Vento de Maio  

(Telo Borges/ Márcio Borges) – Lô Borges / Solange Borges
https://youtu.be/KvadTLnxyX8 
 

3. Acontecência

(Cláudio Nucci/Juca Filho)- Cláudio Nucci
https://youtu.be/rlSagy4RHfU
 

4. Sete cantigas pra voar – Vital Farias


https://youtu.be/wTyPbTi_N_w
 

5. Años - Mercedes Sosa 


https://youtu.be/ASYBQTcBEXg
 

6. Soldier of Fortune - Deep Purple

https://youtu.be/VGHbzP96WWA 
 

7. Stairway to Heaven Live - Led Zeppelin  

https://youtu.be/xbhCPt6PZIU 
 

8. Nothing else Matters - Metallica 

https://youtu.be/cbV190MjKiU 
 

9. Spirit of Radio - Rush 

https://youtu.be/FFpZFnJ6ZT8 
 

10. Vídeos    Crash Test Dummies - Mmm Mmm Mmm Mmm

https://youtu.be/eTeg1txDv8w 
 

11. Agenda SESI – Maio 2019    

Araçatuba: https://www.calameo.com/read/0040614658907a2b01b96 
Birigui: https://pt.calameo.com/read/004061465ce8f142cfc0b 


Anunciante
O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.