Araçatuba
ABASTECIMENTO ÁGUA DO TIETÊ REDUZIRÁ RACIONAMENTO PARA 42 BAIRROS DE ARAÇATUBA

Empresa alega que falta de chuva e baixa no ribeirão Baguaçu podem levar sistema a colapso

Anunciante

Após reunião de representantes da concessionária dos serviços de saneamento no município, GS Inima SAMAR; agência reguladora DAEA, responsável por fiscalizar as atividades; e Prefeitura de Araçatuba, ficou decidido que a partir deste sábado (10 de outubro) serão adotadas ações emergenciais, incluindo o racionamento em parte do município atendido pelo ribeirão Baguaçu, para que o sistema não entre em colapso.

Por causa da seca prolongada, que já dura mais de 100 dias, e de temperaturas acima dos 40 graus, o nível do Baguaçu vem baixando e já compromete a captação da água para tratamento nas duas estações do complexo e abastecimento da população. O problema fará com que a GS Inima Samar use água do rio Tietê e implante sistema de racionamento em 42 bairros da cidade.

A medida impedirá que os 70 bairros que hoje são abastecidos pelo ribeirão Baguaçu entrem no sistema de racionamento, diminuindo assim os problemas com a falta de água que afetarão a população até que volte a chover o necessário para restabelecer a captação e o abastecimentos da região comprometida.

A gestão do racionamento consiste no controle da vazão e do volume de água distribuído em alguns momentos do dia. Inicialmente, será realizado no período das 7h às 15h e alcançará cerca de 42 bairros (listados abaixo). A medida adotada visa a redução também do consumo, já que no comparativo de setembro deste ano com o mesmo período do ano passado, houve um aumento de 10% no consumo de água na cidade. Somente nos primeiros dias de outubro, esse aumento já é de 15 % em relação ao mês anterior.

Um dos indicadores do elevado consumo das últimas semanas é o índice por habitante/dia, que aumentou de 221 litros em agosto para 239 litros em setembro. O índice está bem acima da média nacional, que é de 154 litros por pessoa/dia.

OUTRAS MEDIDAS QUE ESTÃO SENDO TOMADAS

Uma das primeiras medidas será a mobilização da população de Araçatuba que terá um papel fundamental na gestão do racionamento, adotando medidas de economia e uso racional da água. A empresa solicita que os moradores utilizem a água de seus reservatórios sem desperdícios. A caixa d’água deve ter capacidade equivalente ao consumo de pelo menos 24 horas, de acordo com as normas técnicas vigentes.

Os investimentos na setorização da distribuição de água, que vêm sendo realizados desde o ano passado, também permitem hoje que alguns bairros abastecidos pela água do Ribeirão Baguaçu, possam receber a água tratada do Rio Tietê e do poço do bairro Jussara.

A concessionária juntamente com a Prefeitura de Araçatuba está fazendo um mapeamento detalhado das instituições mais vulneráveis, como hospitais, pronto-socorro, unidades básicas de saúde, asilos e pessoas em situação de vulnerabilidade, que precisem de abastecimento emergencial.

“A escassez hídrica é um problema de grande parte do Brasil e está sendo vivenciado por cidades de toda a nossa região. Precisamos do esforço da população para vencermos mais essa crise, a exemplo do que ocorreu em 2014, quando houve grande mobilização”, diz o diretor da GS Inima SAMAR, Rondinaldo Lima.

A GSInima Samar vem contribuindo permanentemente para diminuir o uso de água das suas fontes. Nos últimos anos, o volume das perdas passou de 49,6% para 34% o que significa uma redução real de 15% do que era retirado dos seus mananciais. Nossos canais de comunicação estão à disposição para a população. WhatsApp (11) 95020 6424, 0800 770 2295 e www.samar.eco.br


O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.