Região 018
MORTE SEM PIEDADE DÍVIDA TERIA MOTIVADO TRIPLO ASSASSINATO EM BIRIGUI, DIZ POLÍCIA

Vítimas foram mortas com tiros na cabeça em calçadas próximas a escola e Centro POP

Anunciante

Os três moradores de rua mortos neste domingo (4) em Birigui (SP) foram assassinados por causa de uma dívida de drogas, segundo informou a Polícia Militar. O suspeito foi preso, confessou ser o autor e o motivo do crime.

“Levantamos que ele tem uma vasta ficha criminal, com mandados de prisão expedidos e internações em hospitais psiquiátricos em Taubaté e Franco da Rocha. Informalmente ele disse na prisão que foi decorrente de dívida de drogas. As vítimas não teriam pago a dívida e ele decidiu cometer o crime”, afirma o capitão da Polícia Militar Flávio Augusto Bachiega.

Segundo a polícia, o crime foi às 9h de domingo na frente do Centro Pop, que atende moradores de rua. O suspeito desceu de uma moto e matou Regimauro Borges de Souza, 46 anos, e Elizângela de Freitas Roque, 42, que viviam juntos.

Logo depois, ele atravessou a rua e matou o jovem Igor Gabriel Alves, de 20 anos. Todos foram mortos com um tiro na cabeça.

O Centro Pop disse para a polícia que alguns dias eles estavam sendo ameaçados por causa da dívida.

Segundo informações do Centro Pop, Elizângela era usuária de drogas e já tinha passagem na polícia por tráfico de entorpecentes. Há um ano e meio ela tinha um relacionamento com Regimauro, que era de Santos e estava há seis anos em Birigui.

Já Igor nasceu em Castilho e os parentes moram em Birigui, mas ele tinha uma relação difícil com os familiares, informou a polícia.

A polícia chegou até o suspeito depois que uma testemunha viu e fotografou o crime, chamando os policiais, que fizeram buscas e encontraram o suspeito na casa dele. Ele estava com a moto e a arma do crime, e o tênis estava com sangue.

O suspeito é investigado por triplo homicídio qualificado. Ele foi levado para a cadeia de Penápolis (SP).


O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.