Araçatuba
CRIME BRUTAL MÃE DE VEREADOR É ASSASSINADA A MARTELADAS EM ARAÇATUBA

Filho mais novo da vítima ligou para uma tia avisando sobre crime e fugiu em seguida

Anunciante

A mãe do vereador Cláudio Henrique da Silva (PMN) foi brutalmente assassinada na noite desta quinta-feira (08), em Araçatuba. Alzira Pinto da Silva, de 74 anos, foi morta a golpes de martelo e o principal suspeito de ter cometido a brutalidade é o filho mais novo dela, Aqueharu Yamaguchi Júnior, de 35 anos.

Alzira morara sozinha com o rapaz em uma casa no bairro Nova Iorque. Aqueharu era dependente químico e chegou a avisar uma tia sobre o ocorrido. Ele fugiu logo após assassinar a própria mãe.

A morte de Alzira teria sido vingança tramada por Aqueharu, que apanhou da mãe no último domingo (04), após se envolver em confusão em um bar. O rapaz era usuário de cocaína e o que o teria deixado revoltado com a mãe seria o fato de ela ter filmado e postado em rede social a surra que deu nele por conta do consumo de entorpecente.

CRIADO PELOS AVÓS

A reportagem do 018 News ouviu na manhã desta sexta-feira o vereador Cláudio Henrique da Silva, de 51 anos, filho mais velho de Alzira. Os dois não tinham muita proximidade, uma vez que o parlamentar foi criado pelos avós e bisavós, a quem considerava como verdadeiros pais, em uma casa no bairro Alvorada.

“Apesar de ela não ter cuidado de mim, isso não poderia ter acontecido. Estou chocado porque era minha mãe. Não merecia que esse tipo de coisa acontecesse com ela”, disse Cláudio, que além de Aqueharu tem uma outra irmã de 43 anos.

De acordo com o vereador, a mãe, o irmão e o pai dele, já falecido, viveram por um período no Japão. No retorno ao Brasil, Alzira e Aqueharu passaram a morar juntos na casa dela, onde ocorreu a brutalidade na noite desta quinta-feira.

MUITO SANGUE PELA CASA

Após avisar uma tia de que havia assassinado a própria mãe, o irmão mais novo do vereador fugiu e até o momento não foi encontrado. Um sobrinho da vítima foi até a residência e encontrou Alzira caída ao chão, toda ensanguentada. Uma equipe do Samo (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ser acionada, mas a aposentada já estava morta.

De acordo com a polícia, Alzira foi atingida por golpes de martelo ao menos dez vezes na cabeça. Ela também apresentava lesões por outras partes do corpo. O martelo usado no crime foi encontrado na casa, que teve o interior todo sujo de sangue.

O corpo de Alzira foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Araçatuba. De acordo com o vereador Cláudio Henrique da Silva, ele e a irmã ainda decidirão sobre local e horário de sepultamento.


O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.