Polícia
MISTÉRIO NA CITROPLAST MORRE RAPAZ ESMAGADO EM EMPRESA; CIVIL APURA SE FOI ACIDENTE OU CRIME

Thainã Teixeira foi encontrado ferido debaixo de pilha de paletes de madeira e não resistiu

Morreu na madrugada deste sábado (20), na Santa Casa de Andradina, o jovem Thainã Teixeira Medeiros Ribeiro, de 20 anos, que foi encontrado com ferimentos em meio a uma carga de paletes de madeira, no interior da empresa Citroplast. Ele estava internado desde a manhã de sexta-feira e não resistiu aos ferimentos.

A Polícia Civil de Andradina investiga o caso e, além da linha de um possível acidente de trabalho, não descarta a eventualidade de Thainã ter sido vítima de um crime no interior da empresa. O rapaz foi encontrado por uma colega de trabalho, em meio a paletes usados para acondicionar produtos, no período em que a indústria efetuava troca de turno de funcionários.

Pelo menos 14 pessoas, conforme a Agência Paparazzi News, teriam sido ouvidas pela Polícia Civil até a manhã deste sábado. A Polícia Civil pretende ouvir, entre os funcionários da empresa, o profissional que operava, no horário em que Thainã foi encontrado ainda ferido, a empilhadeira usada para fazer a movimentação das estruturas de madeira no interior da Citroplast.

A empresa onde ocorreu o fato que resultou na morte do jovem fica localizada à margem da rodovia General Euclides de Oliveira Figueiredo. Assim que Thainã foi encontrado debaixo da pilha de paletes – uma carga de cerca de 500 quilos – o Corpo de Bombeiros foi chamado e o rapaz foi levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade e, posteriormente, para a Santa Casa. Ele foi socorrido com parada cardiorrespiratória e precisou ser reanimado.

Na sexta-feira, a Citroplast emitiu nota relatando informações, com base no que foi dito pela funcionária que encontrou o jovem já ferido e de profissionais que atual na frente de prevenção a acidentes de trabalho no interior da empresa.

Até a manhã desde sábado, a Polícia Civil de Andradina evitava cravar que Thainã foi vítima de um acidente de trabalho. A possibilidade de um rapaz ter sido vítima de um crime se deve à constatação médica de ferimentos que não indicam que tenham sido causados por maquinários do setor onde o jovem trabalhava. A Critroplast afirma que a linha de produção estava parada no momento do ocorrido.

O corpo de Thainã foi encaminhado para o IML (Instituto Médido Legal) de Andradina na manhã deste sábado e, após perícia para elaboração de laudo necroscópico, seria liberado para velório e sepultamento.


O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.