Presidente Prudente
CRIMINALIDADE PM DA REGIÃO MORTO E ACHADO EM CARROÇA SERÁ ENTERRADO HOJE

Soldado fazia trabalho de evangelização e foi localizado na região da Cracolândia, em SP

Anunciante

Será sepultado nesta terça-feira (20), em Presidente Prudente, o corpo do soldado da Policia Militar Daniel Alves de Lima, de 32 anos, que estava desaparecido e foi encontrado morto, nu e amarrado dentro de uma carroça na região da Cracolândia, Centro de São Paulo, no último sábado (17).

O corpo do soldado tinha sinais de violência. A identidade dele, porém, só foi confirmada nesta segunda-feira (19) pelo IML (Instituto Médico Legal) e Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD).

Quatro homens que empurravam a carroça foram presos em flagrante pela Polícia Militar por suspeita de assassinato. À Polícia Civil, eles disseram em interrogatórios que não sabiam que havia um corpo dentro da carroça. A PM apreendeu cordas e uma faca que estavam com o grupo.

O caso foi registrado como homicídio qualificado no 2º Distrito Policial do bairro Bom Retiro. Investigadores da Polícia Civil apuram as causas da morte e eventuais responsabilidades pelo assassinato do PM.

Por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa, a Secretaria da Segurança Pública informou que a Polícia Civil realiza diligências "para identificar o caminho percorrido" pelos quatro suspeitos detidos. A pasta ainda comunicou que "a equipe trabalha para esclarecer o crime e apurar se há outros envolvidos".

Daniel Lima trabalhava na 1ª Companhia do 18º Batalhão da Polícia Militar, em Presidente Prudente, há cerca de três meses. Ele retornou para atuar como policial na cidade onde nasceu após passar sete anos trabalhando em São Paulo, onde também fazia junto a dependentes químicos em São Paulo.

Também por meio de nota, a comunicação da Polícia Militar confirmou que "informações preliminares dizem que possivelmente o PM estaria evangelizando para moradores de rua, na região central da capital."

CORPO NA CARROÇA

O soldado Daniel Alves de Lima tinha sido visto pela última vez na Praça da República, também na região central, segundo policiais que participam da investigação. De acordo com a ocorrência registrada, policiais militares estavam patrulhando a região no sábado e decidiram abordar os quatro homens que empurravam a carroça no Viaduto Engenheiro Orlando Murgel, no bairro de Campos Elíseos, para saber o que eles transportavam.

Inicialmente, os suspeitos disseram estar levando entulho. Mas, quando os PMs encontraram um corpo sem roupas na carroça, os homens alegaram que não sabiam que havia um cadáver lá dentro. Algumas partes do corpo do soldado estavam esmagadas, segundo policiais.

O corpo estava escondido debaixo de cobertores, dentro da carroça. O local onde ele foi encontrado é próximo à Cracolândia, região conhecida pelo tráfico e consumo de drogas. Todos os quatro indiciados já tinham passagens anteriores por outros crimes, como furto, roubo e tráfico. Entre os suspeitos, estão um cozinheiro de 35 anos e três desempregados, de 26, 32 e 37 anos. Eles foram algemados e levados à delegacia.

VELÓRIO E ENTERRO

O corpo do policial militar Daniel Alves de Lima está sendo velado nesta terça-feira (20), na Igreja Assembleia de Deus, no Jardim Monte Alto, em Presidente Prudente (SP). O soldado era casado e deixa esposa e três enteados.

O velório acontece na igreja que o PM frequentada e era pregador, localizada à rua Adelino Rodrigues Gatto, número 1.258. Viaturas da Polícia Militar fizeram um cortejo acompanhando o corpo da funerária onde foi preparado até a igreja.

O enterro está marcado para as 15h desta terça-feira, no Cemitério Municipal São João Batista, em Presidente Prudente.


O 018News não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Copyright © 2018 018News. Todos os direitos reservados.